Museu da Computação e Informática - MCI
www.mci.org.br

MC 1000
MC 1000 Fabricante: CCE
País: Brasil
Linha: Própria
Compatibilidade:
Ano de lançamento: Fev/1985
Processador: Z80 A, de 8 bits
Clock: 3,54 MHz
Memória RAM: 16 Kbytes, expansível para 64 Kbytes
Memória ROM: 16 Kbytes

 

A CCE lançou o MC 1000 para concorrer diretamente com os micros pessoais de baixo preço disponíveis no mercado. Na época do lançamento, já estava disponível a expansão de memória de 64 Kbytes, a placa para executar programas em CP/M e interface para disquetes de 5,25 polegadas, com 170 KB cada um, face simples e dupla densidade.

O MC 1000 utiliza três microprocessadores trabalhando em conjunto, além do Z80 A como processador principal, utiliza o MC6847P da Motorola como controlador de vídeo e geração de desenhos, e o AY-3-8910A da General Instruments como controlador de áudio, responsável pelos efeitos sonoros e musicais.

Todo o sistema (CPU, memória, teclado, etc) se aloja em uma caixa de plástico prateada. O equipamento tem saída para TV e monitor, a resolução no modo texto é de 32 colunas por 16 linhas; no modo gráfico de baixa resolução é de 128 x 96 pixels e em alta resolução é de 256 x 192 pixels. Há saídas também para gravador cassete (1.400 bauds), duas conexões para joystick e uma porta de expansão. O MC 1000 não possui um botão interruptor para desligá-lo da rede elétrica, sendo que essa operação devia ser realizada desconectando-se o jack da fonta ou, simplesmente, retirando a fonte da tomada na parede.

O teclado é do tipo "chiclete", em silicone, apresenta 50 teclas, com funcões do BASIC pré-programadas e bip, porém a operação de edição era muito complexa e deficiente.

A linguagem de programação é um BASIC próprio e a alimentação é por uma fonte externa de 9V. Um aspecto curioso do MC 1000 é o seu excessivo aquecimento quando em uso.

www.cce.com.br


PROPAGANDA
MC 1000
Revista
Micro Mundo
Set/1985

Criado em: Ago/2001
Atualizado: 31/Dez/2001
Voltar    Início