Museu da Computação e Informática - MCI
www.mci.org.br

Cobra 210
Cobra 210 Fabricante: Cobra Computadores e Sistemas Brasileiros Ltda
País: Brasil
Linha: Profissional
Compatibilidade: Própria e CP/M
Ano de lançamento: 1983
Processador: Z80 B, de 8 bits
Clock: 5,85 MHz
Memória RAM: 512 KBytes
Tela: 27 linhas x 80 colunas
Sistema Operacional: SOM, SPM e MUMPS (SOD?)

Tratava-se de um microcomputador de 8 bits, voltado para aplicações de uso profissional, compatível com os modelos Cobra 300 e Cobra 305.

O Cobra 210 usa o microprocessador Z80 B, funcionando com um clock de 5,85MHz, com tempo de ciclo de 171 nanossegundos e trabalhando com um conjunto de 158 instruções, incluindo as intruções dos microprocessadores 8080/8085.

O equipamento é formado por um módulo principal (incorporando o processador, circuitos, fonte de alimentação e vídeo), um módulo contendo o teclado e complementado por um ou dois módulos, cada um deles contendo até duas unidades de discos flexíveis de 8 polegadas. Retirando-se as laterais, o módulo principal e o módulo dos discos podem ser acoplados, o que permite compor um gabinete único, contendo o vídeo e de uma a quatro unidades de acionamento de disco flexível.

O módulo principal pesa 13Kg, e o módulo de disco contendo duas unidades, 18Kg.

O Cobra 210 tem um autoteste automático, que é acionado ao se ligar a chave. Tem como tarefa verificar todas as funções básicas do sistema e diagnosticar eventuais problemas de hardware, dando a certeza de que o sistema está em perfeitas condições operacionais.

A unidade central é composta de uma placa básica e de uma outra placa fixada a ela, contendo o controlador de disco flexível. A unidade central tem ainda o microprocessador Z80 B, RAM de 64 Kbytes (aceita expansão de memória até 512 Kbytes), EPROM de 16 Kbytes com as rotinas de autoteste automático, EEPROM de 64 Kbytes (utilizada para armazenar os parâmetros de configuração do sistema), controlador de vídeo, interface para teclado, interface paralela para impressora, interface para comunicação serial, interface para gravador cassete convencional.


TECLADO
O teclado do Cobra 210 é do tipo máquina de escrever. O peso é de 3 Kg. Possui 88 teclas, das quais 83 geram código específico e outras quatro especificam o modo de operação: normal, cima, alternativo e repetitivo. Cada tecla possui uma sinalização sonora, que é acionada toda vez que a tecla pressionada é reconhecida pelo sistema.

O teclado é subdividido em quatro blocos: - alfanumérico padrão, com letras, números, caracteres especiais e de acentuação da língua portuguesa. - numérico reduzido, para rápida digitação de algarismos. - dois teclados de controle e funções especiais, cuja ação depende do sistema operacional em uso.


VÍDEO
O vídeo tem 27 linhas por 80 colunas, sendo 25 linhas para uso geral, uma para separação e a última linha de vídeo (linha de estado) para exibir as informações geradas pelo autoteste, bem como a hora corrente (fornecida por um relógio interno), o nome do programa carregado na memória e as mensagens dos sistemas operacionais.

A tela é de fósforo verde, com 31 cm na diagonal, com características anti-refletoras. Cada caractere formado no vídeo é representado dentro de uma matriz de 7 x 9, contido numa matriz de 9 x 11 pontos.


MEMÓRIA AUXILIAR
O Cobra 210 permite o acondicionamento de até dois módulos de discos flexíveis de 8 polegadas, cada um contendo até duas unidades de disco. Cada módulo de disco é alimentado e controlado totalmente pelo módulo principal do microcomputador. A taxa de transmissão é de 500 Kbytes/s.

Os módulos de discos flexíveis possuem as seguintes características: - utilizam discos flexíveis de 8 polegadas, formatados por software com 77 trilhas, cada trilha com 15, 16, 26 ou 30 setores, e 128, 256 ou 512 bytes por setor, conforme o sistema operacional em uso e a formatação escolhida pelo usuário. - os discos flexíveis podem ser de densidade simples ou dupla e face simples ou dupla, com capacidade total de armazenamento de 1,2 Mbytes (formatado).


PERIFÉRICOS
O Cobra 210 permite a conexão com impressora matricial ou de linha, disco rígido Winchester, acomodado nos módulos de discos flexíveis (aceita de 5 a 10 Mbytes de armazenamento) e gravador cassete convencional.


SOFTWARE APLICATIVO
O Cobra 210 trabalha com dois sistemas operacionais. O SOM (Sistema Operacional Monoprogramável) e o SPM (Sistema Padrão para Microcomputadores).

O SOM (desenvolvido pela própria Cobra) é voltado para aplicações comerciais, administrativas e científicas. Permite a utilização do Cobra 210 como terminal inteligente de outro computador de maior porte e como estação interativa de entrada remota para máquinas IBM.

O SPM tem como característica básica a total compatibilidade com o sistema CP/M versão 2.2.

As linguagens utilizadas sob o sistema SOM são: Cobol I, LTD, Fortran IV e LPS. Sob o sistema SPM: Fortran IV, LPS, Cobol ANS e BASIC.

Voltar    Início