Museu da Computação e Informática - MCI
www.mci.org.br

Ap II
Ap II Fabricante: Unitron Eletrônica
País: Brasil
Linha: Apple
Compatibilidade: Apple II
Ano de lançamento: 1982
Processador: 6502
Clock: 1 MHz
Memória RAM: 16 ou 48 Kbytes
Tela modo texto: 23 linhas x 40 colunas
Tela modo gráfico: 280 x 192 pixels
Modelos: Ap II, Ap II TI

O Unitron Ap II foi um dos primeiros microcomputadores brasileiro inteiramente compatível com o Apple II norte-americano, tinha a forma interna e externa praticamente idêntica com gabinete único, teclado profissional integrado, unidade central em uma única placa, oito soquetes de expansão, fonte blindada incorporada ao gabinete, monitor de vídeo e demais periféricos separados.

O gabinete central do Ap II é de plástico estrutural, com tampa removível para fácil acesso ao interior. O microprocessador utilizado é o 6502 de 8 bits de dados e 16 bits de endereçamento, o clock é de 1 MHz, a memória ROM é de 12 Kbytes, a memória estática RAM vinha com um mínimo de 16 Kbytes e um máximo endereçável de 48 Kbytes. A placa-mãe incorpora oito soquetes para adição de diversas placas de expansão e de controles de periféricos tais como: expansões de memória RAM, de 32, 64 e 128 Kbytes; módulo de 80 colunas para vídeo; módulo Z80, que substitui o microprocessador 6502 e permitia a utilização do sistema operacional CP/M 2.x; placa PAL/M com modulador RF, com duas saídas, para monitor de vídeo e TV em cores; interface RS-232C, etc.

O painel traseiro dispõe de conectores para o monitor de vídeo, gravador cassete, controladores de jogos, o botão liga/desliga, etc., além de ranhuras para dar passagem aos cabos de conexão com os soquetes internos. O Ap II tem também um pequeno alto-falante interno, para a produção de sons.

O sistema operacional padrão do Ap II era o DOS 3.3 e adicionava ao BASIC vários comandos de acesso a disco. A linguagem de programação da versão básica era o BASIC científico (desenvolvido pela Microsoft norte-americana), armazenada na ROM do sistema. A ROM incluia um programa-monitor simplificado, que permitia o acesso direto aos recursos do microprocessador 6502 e à programação em linguagem de máquina.

Com os sistemas baseados em disquete, tanto em DOS quanto em CP/M, existia um grande número de compiladores e interpretadores das linguagens mais conhecidas como o BASIC, Assembly 6502, Fortran, PL/I, Pascal, Algol, Lisp, Cobol, RPG, Pilot, Logo, Prolog, C, etc.

Os aplicativos disponíveis se distribuiam por uma vasta gama como banco de dados, processamento de texto, planilha eletrônica, elaboração de gráficos, controle de processos, estatística e matemática, engenharia, educação, medicina, aplicações domésticas, jogos, etc.

Em 1984, a Unitron lançou uma versão do Ap II denominada TI (Teclado Inteligente), visando ao processamento de textos em língua portuguesa, letras maiúsculas e minúsculas. Tratava-se de uma variação do micro original.


TECLADO
O teclado, integrado ao gabinete central, é do tipo profissional, com acionamento eletromecânico e disposição QWERTY, com 52 teclas, sem bloco numérico sepadado. A versão TI (Teclado Inteligente) oferecia as seguintes funções adicionais:
  • Teclado ASCII completo, com 128 caracteres, e até 12 funções separadas por tecla.
  • Exibição no vídeo de todos os caracteres ASCII imprimíveis.
  • Teclas definíveis pelo usuário.
  • Buffer de 128 caracteres.
  • Repetição automática em todas as teclas.
  • Repetição automática rápida (50 cps).
  • Modos de operação ativados separadamente: modo normal Apple (só maiúsculas), máquina de escrever (maiúsculas, munúsculas e trava do SHIFT) e acentuação da língua portuguesa.


VÍDEO
A versão básica dp Ap II permitia a utilização de um monitor de vídeo monocromático de alta resolução. Através da placa de controle PAL/M podia utilizar uma TV doméstica em cores, com modulação RF (entrada pela antena) ou inserção direta de sinal composto de vídeo.

O formato padrão de apresentação é de 23 linhas por 40 colunas, em matriz de 5 x 7 pontos, apenas maiúsculas. Através da placa de 80 colunas, o formato pode ser expandido. Como no Apple II, a capacidade gráfica tem dois modos, acessados pelo BASIC: resolução baixa, em 16 cores, com 40 x 48 pixels, e resolução média, em seis cores, com 280 x 192 pixels.


MEMÓRIA AUXILIAR
A versão básica do Ap II tem uma interface de entrada/saída para um gravador cassete comum, sem controle do motor, taxa de transferência de 1.200 bauds. Na versão com controlador para discos flexíveis de 5,25 polegadas cada placa de expansão controlava até duas unidades de disquetes com face e densidade simples, podia-se chegar até um total de três placas ou seis unidades de disquete. A capacidade total por disquete era de 143 Kbytes.

Recorrendo-se a outros fornecedores, podia-se conectar um disco rígido tipo winchester de 5,25 polegadas, de 5 Mbytes, com padrão compatível com o ProFile da Apple.


PROPAGANDA
Ap II
Revista
Micro Sistemas
Out/1984

Criado em: Out/2001
Atualizado: 05/Jan/2002
Voltar    Início