Museu da Computação e Informática - MCI
www.mci.org.br

Hotbit
Hotbit Fabricante: Epcom/Sharp
País: Brasil
Linha: MSX
Compatibilidade: MSX-1 (National)
Ano de lançamento: Nov/1985
Processador: Z 80A
Clock: 3,58 MHz
Memória RAM: 64 Kbytes, expansível para 512KB
Memória ROM: 32 Kbytes
Modelos: 1.0, 1.1, 1.2

O Hotbit da Epcom (Grupo Sharp) e o Expert da Gradiente foram os dois representantes da linha MSX no Brasil. O Hotbit tinha o mesmo design da grande maioria dos MSX do mundo, tinha como periféricos de entrada o teclado, joystick e mouse, para saída tinha impressora, máquina de escrever eletrônica (como impressora), monitor, TV. Para entrada e saída: gravador cassete, disk-drive e modem. As dimensões eram 405x280x58mm, pesando 3,2Kg.

Na parte superior do Hotbit encontra-se uma fenda de inserção (slot número um) de cartuchos de programas, expansão de memória, periféricos, etc. Esse slot estava equipado com uma novidade em relação às máquinas que utilizavam cartuchos para a entrada de dados como os videogames e outros tipos de microcomputadores. Um dispositivo especial que imterrompia a corrente elétrica quando o cartucho era inserido no slot. Era comum usuários de videogame ter seus equipamentos danificados devido a um curto circuito provocado pela inserção de cartucho com o equipamento ligado à corrente elétrica. O interruptor temporário da fonte de alimentação do Hotbit permitia que o usuário colocasse os cartuchos no slot um sem ter que cair na rotina do liga-desliga característica desse tipo de equipamento. Na parte inferior encontra-se três chaves: a chave seletora de canal RF (canal 3 ou 4); chave seletora de tensão (120 ou 220 volts) e a chave P&B/cor, para escolher alta resolução (P&B) ou baixa resolução (cor).

Na parte posterior do micro encontram-se seis conectores: conector para impressora; gravador de áudio comum; áudio (saída de som); vídeo; TV (colorido ou P&B) e uma tomada auxiliar para ligar outro equipamento a rede de alimentação. Na parte frontal há dois conectores para joystick. Na lateral direita tem a chave liga/desliga e na lateral esquerda, o botão reset e um segundo slot para expansão.

HotbitEmbora o Hotbit aceite cartuchos e cassete como memória auxiliar, podia trabalhar também com drives de 5 1/4 polegadas, dupla face e dupla densidade, podendo armazenar 360 Kbytes, isso apesar do padrão MSX ser o drive de 3,5 polegadas e capacidade de 720 Kbytes. Usando drive, era possível trabalhar com o sistema operacional MSX-DOS

Entre os periféricos fornecidos pelo fabricante estavam o gravador HB-2400, o joystick HB-100, drive slim de 5 1/4 polegadas HB-6000 e o controlador de disco HB-3600. Através de um modem (HB-3000 ou HB-3001) podia acessar o Videotexto ou Cirandão. O Hotbit também podia usar periféricos da Gradiente (fabricante do Expert) e de outras empresas.

No Hotbit 1.0 e 1.1 predominava a cor branca e cinza, no modelo 1.2, lançado para compatibilizar a acentuação na ROM com o Expert da Gradiente, passou a ser totalmente na cor preta.

O teclado era do tipo máquina de escrever, possuia 73 teclas com suporte a gráficos e acentuação em português, além de 10 teclas programáveis (F1 até F10).

A conexão em vídeo podia se através de TV (usando um cabo RF do micro ao baloon, e este, na antena da TV) ou monitor (ligando os cabos de áudio e vídeo na parte posterior do micro). A resolução no modo texto era de 40 colunas por 24 linhas ou 32 colunas por 24 linhas. No modo gráfico a resolução era de 256x192 pixels com 16 cores. Utilizando uma expansão de 80 colunas era possível ampliar a capacidade da tela do monitor ou TV para 80 colunas de texto.

A Epcom/Sharp parou de fabricar o Hotbit em 1988.

www.sharp.com.br


PROPAGANDA
Propaganda do Hotbit
Revista
MSX micro
Jan/1986
Propaganda do Hotbit
Revista
Veja
16/Jul/1986

Criado em: 03/Dez/2001
Atualizado: 01/Mai/2004
Voltar    Início